DW AngolaOnline Library

Online Library

Roque Santeiro Informal Market - Informal Market World Atlas

Allan Cain
Thursday, 31 December, 2020

The market of Roque Santeiro emerged as an important centre of the informal economy in Luanda in the 1980s as the government encouraged people who had begun to sell on street corners to move to what was, before 1985, a piece of waste ground and informal rubbish tip. Even then, though the government was not in favour of the growth of the informal economy it was unable to prevent it and felt that it could only move it to what was then a marginal location. In the late 1980s and 1990s Roque Santeiro was the largest market in the city (and possibly the largest open-air market in Africa) serving as the main distribution point for other markets as well as selling directly to the public: goods from other areas of Angola and goods imported through the port (a short distance away) were traded in bulk at Roque Santeiro and then traded in smaller quantities in other areas of the market or in other locations.
The informal trading economy in Luanda continued to grow in the decade after the achievement of peace in Angola. The main underlying factor that contributes to the continued importance of the informal trading economy is the shortage of formal employment, which leads to large numbers of people creating their own economic activities in ways that require only small amounts of capital and low levels of skill.
Roque Santeiro was closed in 2010. Many day and casual labourers have lost their livelihoods, a scenario which may have contributed to increased levels of crime and delinquency in Luanda. The market had been a huge source of employment within the city, and its transfer meant a loss of employment for stevedores and ambulant sellers who earned a daily livings there and local house owners who provided overnight temporary warehousing of merchandise.
The Government however has renewed its determined effort to stamp out informal trading in early 2014 by announcing a heavy regime of fines, not only on informal traders, but on their customers as well. The image of the informal trader is seen as an affront to those who wish to promote the vision of Luanda as a world-class modern city, despite the fact that these informal markets still provide essential services and employment to much of the urban population.

Revisão OGE 2020

Tuesday, 11 August, 2020

Foi publicada em Diário da República a Lei n.º 31/20, de 11 de Agosto, a qual aprova a revisão do Orçamento Geral do Estado para o exercício económico de 2020.Entre as diversas alterações efectuadas ao Diploma original, cumpre destacar as seguintes:

Aprovação do regime excepcional para a regularização de obrigações tributárias, nos termos do qual se prevê que as dívidas tributárias em litígio judicial, cujos processos tenham sido iniciados até 31 de Março de 2020, possam beneficiar do perdão de juros e multas, bem como de uma redução de 30% do montante do imposto.

Impact of COVID-19 in Africa: a scenario analysis to 2030

JAKKIE CILLIERS , MARIUS OOSTHUIZEN , STELLAH KWASI , KELLY ALEXANDER , TK POOE , KOUASSI YEBOUA AND JONATHAN D MOYER
Thursday, 30 July, 2020

This report presents three scenarios on the impact of COVID-19 in
Africa using economic growth forecasts, mortality and efforts to
ameliorate impact through social grants. Likely effects are examined
on per capita income, poverty and the attainment of selected
Sustainable Development Goals targets. Africa’s development trajectory has suffered a severe setback, with extreme poverty rising
in all the scenarios. The pandemic threatens Africa in several ways,
and the report provides policy recommendations to reduce
vulnerability and strengthen resilience.

Angola's new president: reforming to survive

PAULA CRISTINA ROQUE
Thursday, 30 July, 2020

President João Lourenço – who replaced José Eduardo dos Santos in 2017 – has been credited with signicant progress in fighting corruption and opening up the political space in Angola. But this has been achieved against a backdrop of economic decline and deepening poverty. 

O QUE OS JOVENS PENSAM SOBRE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

CELSO DA SILVA
Friday, 17 July, 2020

A publicação deste estudo surge na sequência da publicação da minha obra “Gerenciamento de recursos humanos: análise e caraterização da realidade angolana com ênfase no sistema de recrutamento e seleção de pessoas de 1975 a 2015”. Como duas obras se complementam, ainda é possível exibir vistas. A Aquela faz uma abordagem teórica sobre os principais conceitos e sobre a história da gestão de recursos humanos, sem a preocupação de componentes de recrutamento e seleção de quadros no setor público. Isso faz um estudo das principais expectativas, percepções e opiniões de um conjunto de candidatos à função pública angolana.

DW promoveu um curso sobre Delimitação Rural Participativa (DRP)

Wednesday, 1 July, 2020

O mês encerra com dedicação a mulher do nosso grande continente. A mulher africana criou sua própria
personalidade fruto dos problemas económicos e sociais do continente, onde ela foi forçada adaptar-se
as diversas circunstâncias oferecidas pelos países que constituem o berço da humanidade.
A pobreza que assola a maioria dos países, fez e continua a fazer da mulher africana um ser resiliente à
problemática causada por falta dos serviços básicos essenciais para o sustento da família. Como parte
fundamental para o sustento da maioria das famílias africanas, é possível ver o mercado informal inundado
de mulheres de diferentes idades a praticarem vendas quer em lugares disponibilizados pelas entidades
afins como em ruas das “cidades”. Fazem-no esta prática por falta de oportunidades a um emprego
formal e sobretudo por estarem imbuídas de responsabilidade familiar onde muitas delas desempenham o
duplo papel (pai e mãe), que muitos de nós somos o que somos hoje graças a força inexplicável que
nossas mães tiveram e têm.

Exploring the impact of COVID-19 in Africa: a scenario analysis to 2030

Thursday, 25 June, 2020

Three alternative scenarios (V, U and L) on the impact of
COVID-19 in Africa to 2030.

Compare impact with a pre-
COVID-19 scenario
Use the International Futures forecasting platform (IFs).
Data sources and input:

• Three consultation sessions with 200 content, national and
regional experts

• Three small expert working session (growth, health & policy)

• IMF growth forecasts Oct 2019 and April 2020

• Imperial College global impact report (March 2020) for
mortality and infection rates

• Additional data collection and desktop research

Housing Strategies for Luanda’s Expanding Periphery

Kareem Mitchell (2020)
Wednesday, 24 June, 2020

Estratégias de habitação baixa e alta densidade para a periferia em expansão de Luanda Palavras-chave: Planejamento de projetos, desenvolvimento urbano, habitação de baixo custo, modernização de assentamentos, gestão comunitária da água e microfinanças. A urbanização está ocorrendo rapidamente em algumas das áreas mais populosas e menos urbanizadas do mundo, principalmente na Ásia e na África. Enquanto pouco mais da metade da população mundial vive atualmente em áreas urbanas, espera-se que o percentual aumente para cerca de 68% até 2050. 1 Já alta, a demanda por moradias nas cidades africanas deve crescer exponencialmente nas próximas décadas.

Impacto da informalidade na Restruturação - Luanda

Castro, Reschilian
Monday, 1 June, 2020

O impacto da informalidade na (re) estruturação das metrópoles periféricas contemporâneas: o caso de Luanda, Angola

A organização do espaço metropolitano dos países periféricos é uma materialização da organização socioeconômica, política e cultural, onde combinada-se as ações formais e informais. Este trabalho analisa o impacto da informalidade na (re) estruturação urbana das metrópoles contemporâneas do Sul Global, tendo Luanda, Angola, como caso de estudo. Constate-se por meio de estudo dos transportes informações: existe um espaço intermediário, não ocorre um encontro entre o objeto e o sujeito que se desenvolve em todos os outros componentes políticos, econômicos, sociais, culturais e espaciais, como assim, um espaço híbrido, aqui apresentado como novo paradigma teórico / metodológico para o planejamento e desenvolvimento socioespacial das metrópoles periféricas, face ao discurso e análise pelo desenvolvimento, modernidade e inserção global.

Palavras-chave: Luanda; Informalidade; Estruturação urbana; Espaço híbrido; Transportes informais.

Crianças lutam pela sobrevivência em distintas ruas do Huambo

Monday, 1 June, 2020

sustentabilidade cultural e económica de um país depende dos investimentos de hoje que recaem
sobre a criança. Ela é o pilar fundamental que sustenta as placas das linhas do desenvolvimento
continuo do País. De forma hipotética, se não prestarmos convenientemente atenção as nossas crianças
estaremos a perigar o futuro próximo do país. É notório ver todos os dias crianças deambulando pelas
ruas a procura de uma mão caridosa que lhe possa dar uma moeda, alimento ou vestimenta para suprir as
suas necessidades. Estas crianças não lhe são garantidas esperança de um futuro que possa contribuir
para o desenvolvimento do país. Vê-se igualmente crianças que precocemente contribuírem para o sustento
familiar por via da actividade informal como: venda de produtos diversos incluindo máscaras faciais,
lavagens de viaturas, engraxando sapatos, etc. Enaltecemos aqui, iniciativas das instituições governamentais
e das organizações da sociedade civil que alinham no resgate e preservação dos direitos da criança
devolvendo a elas esperança de uma vida melhor.

Housing middle-classness: formality and the making of distinction in Luanda

Claudia Gastrow
Friday, 1 May, 2020

On 11 July 2011, President José Eduardo dos Santos opened the first phase of the
new satellite city of Kilamba. Made up of a series of green, blue, yellow and pink
Chinese-designed high-rises, the initial phase of 20,002 apartments was meant to
house approximately 80,000 people and included schools, clinics and new infrastructure.
As the flagship project of the Angolan state’s post-conflict housing
programme, Kilamba was, as Buire (2014: 300) has argued, ‘politically crafted
to be the shop-window of the Angolan miracle’, an indication of the country’s
new-found prosperity. Local media and publications from the ruling MPLA
(Popular Movement for the Liberation of Angola) advertised Kilamba as proof
of the post-conflict state’s care for the population and its capacity to overcome
the wreckage of Angola’s twenty-seven-year civil war. However, as much as
Kilamba was meant to be evidence of the new, it reproduced long-standing
links between the state, formality and urban distinction.

Casais homenageados no dia Internacional da Família

Friday, 1 May, 2020

O boletim Ondaka para o mês de Maio tem seu destaque assuntos relacionados com a família, isto por
entender que a família desempenha o pilar do desenvolvimento de qualquer sociedade, onde a qualidade
da família traduz sempre o tipo de sociedade que temos hoje e queremos ter amanhã.
No mês de Maio surgem vários apelos no sentido de construirmos famílias sólidas com pilares endurecidos
e coesos com vista a contribuir na promoção de uma convivência sã no ponto geográfico onde está
localizada a família, recorda-se também a necessidade de todos os membros de uma família a
desempenharem no seu seio, acções que sustentam o real significado de família, que do ponto de vista
tradicional e ou cultural transcende ao confinamento do grupo de pessoas que vivem somente em casa.
É de lamentar que, dentre outros factores que contribuem para a desestruturação familiar continuam em

Técnicos de saúde em formação sobre biossegurança no Huambo

Wednesday, 1 April, 2020

A preservação do bem-estar é uma preocupação mundial real. Pelas telas de nossas televisões e pelo som de nossos rádios, que você ouve e escuta em novembro de 2019 notícias que recebem a cidade de Huwan perdida, se milhares de pessoas motivadas por uma doença desconhecida que tinham seus sinais e sintomas relacionados ao quadro sintomático da pneumonia. Era ou coronavírus responsável pelas vítimas da vida humana cujo nível de preocupação preocupava a China e colocava outros países sob alerta.

Huambo conta com um novo hospital para internar casos positivos de Covid-19

Sunday, 1 March, 2020

O mês de março é tradicionalmente dedicado a homenagear uma mulher. Ela é um ser especial porque depende da procriação, ou seja, é uma mulher cuja natureza física e morfológica é responsável por uma multiplicação de seres humanos. Em contrapartida, em muitas classes sociais ou em sexo mais fragilizado, tudo pela criação de leis e normas que colocam parte ou desenvolvimento em várias vertentes da mulher, frutos desses são sistematicamente visíveis como violações da integridade da mulher.

Angolan futures 2050 Beyond oil

Lily Welborn, Jakkie Cilliers and Stellah Kwasi
Sunday, 1 March, 2020

Until recently one of the fastest growing economies in
Africa, Angola has long committed to diversifying its
economy to achieve and sustain growth beyond oil. But
the legacies of Angola’s 27-year civil conflict, political
turmoil from 2002 to 2008 and, more recently, poor
economic growth following the collapse of oil prices in
2014 have hindered progress.

Projecto de Gestão de Terras estuda impacto na comunidade

Wednesday, 1 January, 2020

Um novo ano chegou e novas expectativas foram traçadas em função ao contexto vivido no ano transato, ou seja as nossas novas expectativas têm um vínculo com as expectativas traçadas no início do ano 2019. No geral, ao longo do ano passado, lamentações das nossas comunidades estavam em tornos das condições económicas que estavam aquém das expectativas traçadas pelos cidadãos quer confinado no meio rural quer esteja confinado no meio urbano, isto fruto das reformas macroeconómicas que, logicamente, têm interferência na vida das famílias.

O Livro de poesia “Sol Mulembeiral”, da autoria de João Lara Macuva Hotalala, ou simplesmente Capui Lara, encontra-se já em posse dos leitores da província do Huambo, depois da apresentação e assinatura de autógrafo

Sunday, 1 December, 2019

Terminou o ano. É chegado o momento de efectuarmos o balanço das nossas realizações isto baseado nos planos traçados para 2019. Acredita-se, fruto das oscilações económicas que o país tem atravessado, que muito de nós não conseguimos alcançar a tão desejada meta traçada. Entretanto, há que dar maior dinamismo e enfrentar os obstáculos para que os mesmos sejam reprogramados para 2020 e por via desta lutarmos com todas as nossas forças para que consigamos atingir os nossos objectivos, objectivos estes que contribuam para o sustento da uma convivência mais sadia no espaço em que estamos inseridos.

ORÇAMENTO GERAL DO ESTADO 2018

Tuesday, 5 November, 2019

sector da água e do saneamento tinha, no OGE de 2017, um peso residual de 1,6%. Se se considerar que, em Dezembro de 2016, a inflação ascendeu a 42%, rapidamente se conclui que o montante disponível para o desenvolvimento deste sector foi bastante inferior ao alocado nominalmente. De modo similar, é importante
ter em mente que, para 2018, a taxa de inflação foi estimada em 28,70%.

Fórum Nacional de WASH - Proposta

Monday, 4 November, 2019

O FONAS deverá ser constituído por um Decreto Presidencial, deverá envolver vários Ministérios ligados muito directamente ao Sector da Água e Saneamento (Energia e Águas, Ambiente, Finanças, Saúde e Educação), sendo presidido pelo MINEA, que, com esses Ministérios constituirão a Comissão Executiva do FONAS (CE). Para além da CE o FONAS terá um Secretariado e constituirá Grupos de Trabalho Temáticos. Poderá ainda constituir um Conselho Consultivo Alargado, de modo a envolver nas suas actividades todas as partes interessas do Sector. O FONAS irá funcionar, fundamentalmente, com dirigentes e quadros técnicos dos Ministérios e outras entidades públicas envolvidas, e com a participação graciosa de Organizações Não governamentais, Doadores, Financiadores, sector privado e muitos outros organismos e entidades da Sociedade Civil.

AGENTES COMUNITÁRIOS INTEGRAM SECTOR DAS ÁGUAS JUNTO DAS COMUNIDADES

Tuesday, 1 October, 2019

No dia 16 de Outubro do corrente ano de 2019 no bairro da Munda, foi encontrado uma cobra grande dentro do bairro. Tudo isto aconteceu por volta das 10 horas quando os moradores encontram a cobra dentro do bairro, assim que notou o movimento das pessoas subiu numa árvore, depois chamaram a polícia para vir o que estava a acontecer, logo que a polícia que chegou no local viram a cobra e orientaram para chamar os sobas para resolverem a questão e como havia muita gente de repente a cobra mudou-se uma bola de mel. Uma coisa que fez espantar muitas pessoas dentro do bairro

5th National Report on Biodiversity in Angola

Friday, 20 September, 2019

With a little more than 50% of its population living in rural areas, the Biodiversity
components influence on the daily survival of each of them. Virtually all activities
carried out in rural areas depend on Biodiversity: Agriculture, livestock, artisanal
fisheries, livelihood, hunting, house construction etc. are activities that use the
biodiversity components.

PROJECTO MINEIRO IMPULSIONARÁ O DESENVOLVIMENTO SOCIAL E ECONÓMICO NA COMUNIDADE

Sunday, 1 September, 2019

O mês de Setembro faz-nos despertar os efeitos de um homem que marca a história de Angola. Não há como anegar da importância que Agostinho Neto representa ou mesmo representará nos canais da luta pela independência de Angola e pelo seu contributo na luta de libertação dos povos alémfronteiras. Além de Neto, existem outras pessoas conhecidas e anonimas que entregaram-se de corpo e alma, abdicando todos os seus intentos pessoais para ver uma Angola diferente da que se vive no período pré independência, sem violência mas com concórdia entre os angolanos.

Understanding Climate Change is Key To Tackling It

Thursday, 15 August, 2019

The seminar was very productive, with good discussions on the mapping of locations of each of the communities which were represented. The mapping enabled us to identify existing institutions, social and economic infrastructures and the kind of support needed for artisanal fishing. The exercise helped participants understand their communities and activities they needed. The seminar also examined the social, economic and governance factors that may have an impact on the climate and artisanal fisheries such as the environmental changes. We analyzed the environmental factors and identified the causes, the impact on fishermen and measures that can be used to mitigate risks and create more resilience to climate change. We had a deep analysis of these environmental factors because the views of those in the fishing industry were considered. They had knowledge of timeline of events. This chronology of events will be analyzed to learn more about alternative methods to mitigate the effects of these environmental changes. This work has been made possible through the developed methodology which require the communities to follow different steps to identify environmental factors that affect them and their activities and come up with adaption plans resistant to climate change.

Biodiversity of Angola

Monday, 12 August, 2019

Angola is a country of unusually rich physiographic, climatic and biological diversity. It occupies only 4% of the terrestrial area of Africa, yet it possesses the highest diversity of biomes and is second only to mega-diverse South Africa in terms of the number of ecoregions found within its borders. However, scientific literature on its

Employment in Infrastructure Construction

Monday, 1 July, 2019

The labour market in Angola is by and large characterized by high urban unemployment rate, including disguised unemployment of those who have given up looking for jobs, high levels of informality in labour relations, underemployment in rural areas where unemployment is not an option
for the poorest. Although the main reason for labour market characteristics is the limited formal labour demand for better paid workers, there is generally a skill deficit in the labour force, i.e. lack of a well-trained labour force, primarily due to the low level of schooling and vocational training considering the income per capita of Angola. Qualitative interviews frequently stressed this structural
deficit of workers with employable skills in both the construction and manufacturing sectors, despite the reported growth in these sectors for the last 15 years. However, employment generated in these sectors since the end of the war in 2002 has led to an improvement in the situation and an expansion
in the pool of workers with relevant skills. Yet, this growth has not been enough to meet the demand for semi-skilled and skilled workers like electricians, welders, carpenters, heavy machinery operators, among other categories. The Angolan vocational education system has not generated enough candidates with the relevant skills. Therefore, companies in these sectors still represent very important
sources of formal and informal on-the-job training for workers to contribute to skill development, particularly in public works construction and construction materials manufacturing.

AddThis