DW AngolaEvents

Events

_________________________________________________________________________

Angop - Agência de Notícias Angola Press

DW eleva bem-estar de 155 mil e 400 pessoas em três municípios

Huambo - Duzentos e 50 mil euros é o valor investido pela Organização Não-governamental Development Workshop (DW) na implementação, desde Janeiro de 2018, do projecto de gestão de terras, que visa melhorar o bem-estar de 150 mil e 400 pessoas, com a facilitação do acesso às zonas de produção agro-pecuária.

 

A informação foi prestada hoje, quarta-feira, à Angop, pelo gestor da organização na província do Huambo, Amílcar Mateus de Oliveira Salumbo, antes de referir que o projecto, financiado pela União Europeia, visa contribuir para a criação de um quadro que possa facilitar a programação do uso da terra em três municípios da província do Huambo.

Trata-se, segundo o gestor, dos municípios do Cachiungo, Chicala-Cholohanga e Huambo, que estão a beneficiar ainda do Diagnóstico Rural Participativo (DRP), uma metodologia que tem como finalidade preparar o processo legal para a obtenção do título de reconhecimento do direito útil consuetudinário como versa a Lei de Terras (lei 09/04, de 9 de Novembro).

Amílcar Mateus de Oliveira Salumbo disse tratar-se de um projecto de continuidade, cujo término estava previsto para Junho último, pois que o período de execução é de dois anos e meio, mas devido a Covid-19, prolongou-se, embora sem custos, para Dezembro próximo, com acções de formação que envolvem aspectos que estavam interrompidos no quadro das medidas de prevenção desta pandemia.

Informou que este projecto está a ser executado com o objectivo de desempenhar um papel construtivo que permita proteger o acesso e o uso das terras das comunidades rurais mais vulneráveis e, ao mesmo tempo, viabilizar uma melhor planificação da expansão da agricultura empresarial ou mesmo do desenvolvimento habitacional, por defender, da melhor forma possível, os interesses envolvidos, além de dirimir os potenciais conflitos.

O gestor da DW no Huambo disse que para uma melhor compreensão, por parte dos beneficiários, foram realizadas várias acções, com realce para a recolha de ideias e contribuições, bem como a avaliação dos aspectos estritamente ligados à problemática do uso e posse de terras e sua ligação à sociologia e economia nas regiões em causa, através da utilização de metodologias e ferramentas ajustadas às circunstâncias.

Por este facto, três mapas municipais foram elaborados com informações sobre a localização de aglomerados populacionais, de campos de cultivo dos pequenos agricultores e das propriedades agrícolas de maiores dimensões, das florestas naturais e exóticas, da topografia e da hidrografia, além da capacitação dos técnicos das administrações municipais em sistemas de informação geográfica, incluindo o fornecimento de equipamentos informáticos para operarem com este tipo de software.

Amílcar Salumbo disse que a DW desenvolveu ainda, entre outras, acções de advocacia junto das instituições governamentais e investidores privadas, de formação e sensibilização das comunidades sobre direitos e legislação fundiária, além de fortalecer as organizações associativas de camponeses, com a criação de um mecanismo participativo de coordenação da planificação do uso de terrenos.

O gestor informou que, a par destas actividades, outras acções foram realizadas no âmbito do fortalecimento legal administrativo, para promover a adopção de processos simplificados para a emissão de títulos fundiários à luz da actual Lei de Terras.

A DW, implantada na província do Huambo desde 1997, tem como principal foco de actividade o planeamento urbano participativo e o apoio às comunidades, tendo como estratégias a implementação de projectos de habitação, alterações climáticas, provisão e gestão de serviços de água e saneamento, estudos e pesquisas aplicadas, reforço institucional, entre outras iniciativas.

Esta organização não-governamental de origem canadiana está representada nas províncias do Cunene, Cuanza Sul, Huambo, Huíla e Luanda, onde realiza acções de reabilitação de sistemas abastecimento de água, abertura de furos de água a manivelas e construção de chafarizes, além de projectos ligados à água e saneamento geridos pela comunidade.

Acesse o link para ver o artigo.

http://www.angop.ao/angola/pt_pt/noticias/sociedade/2020/6/31/eleva-bem-estar-155-mil-400-pessoas-tres-municipios,c5980697-f831-452a-84fc-6296635745ce.html

 

 


 

 

TENURE SECURITY AND COVID-19 SERIES
HOW GLTN PARTNERS ARE RESPONDING TO THE PANDEMIC
Dear Allan

Welcome to our 'Tenure Security and COVID-19' Series in which we highlight various GLTN partners and how they are responding to the COVID-19 pandemic.

 

Today we focus on Development Workshop (DW), a GLTN Partner in the International Training/ Research Institutions cluster.

Development Workshop recognizes that COVID-19 poses a special threat to those living in informal settlements on the edges of cities around the world.
Experts have warned that developing countries are extremely vulnerable to the COVID-19 pandemic and one of the best ways to prevent infection and the spread of the virus is regular handwashing.
However, people living in informal settlements often have to walk to one tap that services hundreds of people hence increasing their risk.

 

Development Workshop working with partners launched the 'Tippy Tap' initiative to help reduce the vulnerability of informal settlement dwellers. 

Read more about the Tippy Tap and how it is changing the way Namibians are washing their hands in Windhoek's informal settlements to combat the pandemic.

A child uses a Tippy Tap shortly after construction by Development Workshop Green Shirts volunteers

 

GLTN has a webpage 'Tenure Security and COVID-19 pandemic' dedicated to telling our partners' stories on what they are doing to alleviate the negative impact of COVID-19 that has been felt across the globe in  different contexts.
We invite all GLTN partners to own this page and contribute updates on what they are doing on COVID-19. Please contact the GLTN Secretariat on unhabitat-gltn@un.org for submission of these updates.

 

Acess link https://mailchi.mp/1a1b07006423/covid-19-series-development-workshop?e=895703aacf

 

_________________________________________________________________

Vida com Corona - Inquérito Online


O Coronavírus (SARS-CoV-2) e a doença COVID-19 continuam a espalhar-se pelo mundo.


A sua participação no estudo Vida com Corona oferece informações valiosas para pesquisadores que estudam como implicações sociais e econômicas da pandemia de Coronavírus.


Life with Corona (Vida com Corona, em Português) é um projeto de ciência cidadã que foi iniciado por uma equipe de cientistas do ISDC, IGZ, UNU-WIDER e IDS e coopera estreitamente com parceiros internacionais.
O estudo começou em 23 de março de 2020 e continuará ao longo de 2020, pelo menos. É conduzido por uma equipe internacional de pesquisadores e liderados pelo professor Tilman Brück. O estudo recebeu aprovação ética da UNU-WIDER com o número de referência "UNU-WIDER - 01/2020".


Se tiver alguma questão, favor enviar um email para lifewithcorona@isdc.org


O questionário terá uma duração aproximada de 10 a 15 minutos.

Obs:  Todos os funcionários da DW e os estagiários devem preencher o formulário e compartilhar o link com no mínimo 5 pessoas (família, amigo, vizinhos, etc.)  que não moram na mesma casa.

Clique aqui para preencher o formulário


Clique aqui para descarregar o documento informativo

_________________________________________________________________

 

AÇÃO DA EQUIPE DA DW CONTRA COVID-19 NO CUNENE


Uma vez, o projeto de água da DW Angola oferece suporte à sensibilização de zeladores e consumidores de água nos pontos de água rural, no Cunene, no Município de Kahama e nas localidades da Uia e da Kahama sede.

 

 

________________________________________________________________________________________

 

AÇÃO DA EQUIPE DA DW CONTRA COVID-19 EM LUANDA

Uma ONG DW, com apoio da USAID, mobiliza comunidades periurbanas de Luanda (Cacuaco, Icolo e Bengo) para as boas práticas de lavagem das mãos. O grupo alvo é o consumidor de água nos chafarizes públicos.

________________________________________________________________________________

 

 

DEBATE À SEXTA-FEIRA



Todos são bem-vindos aos debates da sexta-feira da DW, que acontecem todas as sextas-feiras às 15h na nossa sede em Luanda (Rua Rei Katyavala 113). Clique aqui para obter detalhes sobre nossos próximos debates de sexta-feira.

AddThis